Glow News
Instagram Glow NewsYoutube Glow NewsTikTok Glow NewsFacebook Glow NewsTwitter Glow News
Prêmio Glow
Famosos » EMPATIA

João Figueiredo sai em defesa de Pyong Lee após reconciliação com Sammy: "Ninguém tem nada a ver com isso"

O marido de Sasha Meneghel desejou felicidades ao casal

Redação Publicado em 21/10/2021, às 11h47

Sasha Meneghel, João Figueiredo, Pyong Lee, Sammy Lee - Reprodução/Instagram
Sasha Meneghel, João Figueiredo, Pyong Lee, Sammy Lee - Reprodução/Instagram

O marido de Sasha Meneghel, João Figueiredo, usou as redes sociais para dar sua opinião sobre a reconciliação de Pyong Lee e Sammy Lee. O casal estava separado desde junho, após o ex-BBB se envolver em uma polêmica durante as gravações do "Ilha Record".

Pyong teria cometido uma suposta traição com Antonela Avellaneda, que também era casada. 

"Impressionante como as pessoas querem opinar/criticar tudo! Perdoar e restituir a família é uma escolha deles, e ninguém tem nada a ver com isso. Feliz pela família, que eles cresçam em graça e sabedoria sempre! Sejam felizes", escreveu João no Instagram.

PEDIDO DE DESCULPAS

Pyong Lee apareceu no último dia 15, após ficar quatro meses longe das redes sociais. O ex-BBB publicou um vídeo em que lê uma carta pedindo perdão aos fãs, ao filho, Jake, de 2 anos, e, principalmente, a ex-mulher, Sammy Lee.

O hipnólogo está "sumido" desde o fim de sua participação em "Ilha Record", onde teria, supostamente traído Sammy com Antonela Avellaneda. Em julho, a influenciadora anunciou o fim do casamento com o mágico, que só veio a se pronunciar agora.

"Esses últimos tempos têm sido de reflexão para mim. Escrevi uma carta e queria compartilhar com vocês. Quase 100 dias longe das redes. Pela primeira vez na vida tive coragem de me confrontar, me enxergar sem filtro, sem ego, sem opiniões externas. Apenas eu, o mais verdadeiro eu, com tudo que já vivi de bom e ruim. Meus traumas e experiências, que só eu conseguiria conhecer e entender tão bem", iniciou ele.

"É muito difícil reconhecer que temos um problema. A nossa mente não nos deixa enxergar. Às vezes, quando conseguimos ver, já é tarde demais. Minha mãe me abandonou quando eu tinha 9 anos e meu pai se afundou na depressão, eu o perdi aos 12 anos. A história é longa, mas o resultado o Brasil inteiro conheceu. O lado bom e ruim", continuou.

"Nada justifica o homem que já fui, totalmente entregue a uma existência perdida. Me vi como jamais tinha visto (...), doeu, me entristeceu ver quem eu era e onde tudo estava me levando. Esse processo doloroso foi acompanhado de profissionais, líderes e Deus. (...) Me libertei, me renasci e encontrei minha identidade. Me reconheço como filho de Deus e abomino quem já fui", afirmou Pyong.

"Não existia um segundo onde eu não me arrependesse profundamente de ter aberto uma ferida no seu coração. (...) Sammy, quem me dera ter percebido antes o verdadeiro valor da vida. Quem me dera se eu pudesse acordar todos os dias ao seu lado e ver seu sorriso e de nosso filho. Peço perdão por não ter sido o melhor, por não ter sido nem 1% do homem que você merece. Quero pedir perdão para meu filho, que apesar de não entender agora, teve uma parte de sua história escrita pelas minhas escolhas e atitudes horríveis. Prometo que vou me levantar todos os dias e ser diferente, melhor, para de ter orgulho de carregar meu sobrenome. Não por fama ou dinheiro", desabafou.

"Hoje sei quem eu sou e minha história será um testemunho. O amor de Deus muda caráter sim e eu serei a prova viva. Espero que vocês me vejam muito por aí. Hoje tenho meus valores bem claros e definidos. Sammy, eu amo você e lutarei para sempre para ser digno da sua confiança novamente. Seria uma dádiva ser ao menos ser seu amigo. Estar perto de você é como um por do sol mais perfeito da primavera e eu seria louco de não lutar por isso", finalizou.