Glow News
Instagram Glow NewsYoutube Glow NewsTikTok Glow NewsFacebook Glow NewsTwitter Glow News
Famosos » Saudades

Após morte de Paulo Gustavo, veja como tem sido a vida de sua família e amigos

Com a partida inesperada e precoce do humorista, seus familiares ainda vivem um luto profundo. Descubra como eles estão

Redação Publicado em 21/06/2021, às 20h04

Reprodução
Reprodução

O humorista Paulo Gustavo faleceu no último dia 4 de maio, após complicações relacionadas ao Coronavírus. O protagonista da trilogia “Minha Mãe é Uma Peça” deixou familiares e milhares de fãs aos redor do mundo. Depois de mais de um mês após sua partida, veja como está a vida de sua família e amigos mais próximos.

Juliana Amaral

A irmã de Paulo Gustavo se manifesta frequentemente sobre a morte do humorista. Nas redes sociais, ela demonstra toda a sua saudade com lindas homenagens. “Eu te amo tanto irmão. Talvez você soubesse, no seu inconsciente, que a sua passagem por aqui seria rápida!”, escreveu ela logo após a notícia do falecimento de Paulo. Na missa de sétimo dia do ator, que aconteceu em 11 de maio, ela mostrou ao mundo a tatuagem com a frase “rir é um ato de resistência”, em homenagem ao irmão.

Ju sempre expressa claramente que, para ela, a culpa da morte do irmão seria do presidente Jair Bolsonaro, pela recusa na compra das vacinas com maior antecedência. No dia seguinte à morte do ator, Bolsonaro postou condolências em seu Twitter, que foram respondidas por Juliana em seu perfil do Instagram. “Espero que o senhor não despeje sobre minha família os seus mais sinceros sentimentos, pois eu não os aceito. Seus votos de pesar também peço que deposite em sua própria consciência, pois é sobre o seu governo que pesa a pior gestão desta pandemia mundial”, afirmou a irmã de Paulo Gustavo.

Ju aparece constantemente abalada pela partida precoce do irmão nas redes. No dia em que completou um mês da morte do humorista, Juliana publicou um vídeo emocionante com imagens e trechos de gravações do ator. Ela complementou com os dizeres “1 mês sem o AMOR da minha vida, sem o meu melhor amigo e melhor irmão que Deus poderia me dar! Está muito difícil de aceitar a sua partida”. Na última sexta-feira, dia 17, Ju publicou uma foto chorando e o escrito “Está muito bizarro sem você, irmão”.

Imagens de Paulo Gustavo com Juliana Amaral, tatuagem feita em homenagem ao ator e post publicado por Ju ao sentir saudades do irmão. Fotos: Reprodução

Dona Déa Lúcia

A mãe de Paulo Gustavo e inspiração para a personagem Dona Hermínia, protagonista dos filmes “Minha Mãe é Uma Peça”, vem demonstrando uma força absurda. Segundo a atriz e amiga do humorista, Mônica Martelli, nos minutos finais de vida de Paulo, Dona Déa falava: “Meu filho, obrigada por ter me escolhido para ser sua mãe”. Durante uma entrevista ao Fantástico, ela se emocionou muito e fez um discurso lindo sobre a partida do filho. "Estou triste, muito triste, mas meu filho deixou um exemplo maravilhoso contra o preconceito, casou, formou família, foi amado, tenho dois netos maravilhosos. Ele teve uma família que segurou e deu amor a ele”.

Dona Déa também fala sobre a pandemia. "Na pandemia, cada morte de um filho, eu chorava por essa mãe sem saber que meu filho ia passar por isso”. No último dia 11 de junho, a mãe de Paulo Gustavo compartilhou um post do Twitter sobre um anúncio do presidente Jair Bolsonaro, que afirmou que estava trabalhando em um decreto de flexibilização do uso de máscaras durante a pandemia. "Um aviso: quem disser a você para deixar de usar máscara durante pandemia descontrolada é um assassino. Saia de perto, corte relações. Não presta”, falava o post, ao que Dona Déa publicou com os dizeres “assino embaixo".

Imagem de Paulo Gustavo com a mãe e de Dona Déa emocionada ao falar do filho durante a entrevista com o Fantástico. Foto: Reprodução

Mônica Martelli

Amiga de longa data de Paulo Gustavo, Mônica Martelli contracenou com o ator nos filmes “Minha Mãe é Uma Peça”, “Os Homens São de Marte” e “Minha Vida em Marte”. Após a morte do humorista, ela já se pronunciou algumas vezes sobre a dor da perda. “Esse buraco que o Paulo Gustavo vai deixar na minha vida é muito difícil. Acho que com o tempo, essa dor vai virar saudade, mas vou viver essa dor o tempo que ela tem que ser vivida”, comentou em entrevista ao programa "Saia Justa".

Mônica conta que se aproximou de Thales Bretas e dos filhos do casal depois do falecimento de Paulo. Ela diz que foi a forma que encontrou apoio e compreensão em sua dor. “Viramos uma família. Eles passaram o meu aniversário comigo (17 de maio). Era a única forma de atravessar esse aniversário, não seria possível se não fosse a companhia deles. Foi muito forte estar com Romeu e Gael, era como se o Paulo Gustavo estivesse comigo”, comenta a atriz.

Mônica também relaciona a morte de Paulo com o atraso da vacinação e culpa o governo Bolsonaro pela má gestão do país. Em 29 de maio, a atriz participou de uma manifestação contra o presidente e publicou uma foto com o seu relato. “Eu precisava lutar e vou lutar até onde puder. É pelo Paulo Gustavo, meu irmão, que neste momento não pode mais estar aqui, é por quase meio milhão de pessoas que não podem mais estar aqui. Sim, todas as mortes causadas pelo descompromisso da política com a saúde é uma morte política. É uma vítima dessa política genocida”, escreveu Mônica na legenda da publicação.

Imagem de Paulo Gustavo com Mônica Martelli, da atriz com os filhos do humorista e durante a manifestação contra o governo Bolsonaro. Foto: Reprodução

Samantha Schmütz

A comediante era colega de trabalho e muito amiga de Paulo Gustavo e se revoltou com os amigos que pareciam seguir a vida normalmente após a morte do humorista. Apenas dias depois do falecimento do amigo, ela se pronunciou nas redes sociais pedindo para que os artistas se posicionassem contra o governo atual, que, em sua opinião, gerou a morte de Paulo. “Não adianta a gente usar a nossa voz para fazer dancinha de TikTok. Não dá para a gente ficar postando, nós que temos milhões de seguidores, nada mais que não seja em prol da p*rra da vacina, em prol de alguém fazer alguma coisa... Porque quem pode fazer, não vai fazer. Então, assim, a gente precisa se unir", afirmou a atriz. Desde então, ela entrou em conflito com Gabriela Pugliesi, Bruna Marquezine, Deborah Secco e Juliana Paes, pela isenção de algumas dessas famosas.

Hoje, ela diz se arrepender das brigas na internet, mas que não vai parar de lutar por um Brasil melhor. “Falamos com tantas pessoas na internet e não estamos tratando assuntos sérios. Não é para as pessoas pararem de fazer publicidade ou dancinhas. Não é isso. Mas é cruel fazer neste momento. Vamos chamar as pessoas para a realidade. Paulo levou a metade da alegria do Brasil. Ele era próximo de todo mundo. Se essa pessoa que era parente do país inteiro não nos comoveu a ponto de realmente nos levantar, o que vai? Choro todos os dias desde que meu amigo partiu. É difícil. Todo lugar em que vou eu me lembro dele. São muitas recordaçõe”, revelou a atriz.

Samantha também participou das manifestações contra o governo atual e fez muitas publicações sobre o assunto. A atriz tem usado as redes para o ativismo político e, muito frequentemente, posta fotos com o amigo Paulo Gustavo.

Imagem de Paulo com Samantha Schmütz, da atriz durante o vídeo de indignação postado nas redes e durante a manifestação contra Bolsonaro em 29 de maio. Foto: Reprodução

Susana Garcia

A melhor amiga e diretora de Paulo Gustavo se ausentou das redes sociais desde o dia seguinte à morte do humorista, quando ela publicou um texto emocionante sobre a amizade dos dois. “Somos confidentes. Somos muito unidos. Nós nos admiramos muito. Você entrou na minha vida de forma arrebatadora. A nossa união aconteceu no trabalho, na família, na vida. Na alegria e na dificuldade”, escreveu Susana.

A amiga contou que Paulo fazia várias ações de caridade em sigilo, não querendo ganhar fama em troca do que acreditava ser o correto. Entre elas, o fornecimento de mil reais durante três meses para quase 120 pessoas que trabalharam com Paulo nas gravações de seus filmes. Além disso, a doação de 500 mil reais para a compra de oxigênio durante a tragédia em Manaus no mês de janeiro deste ano. No texto, Susana agradece sua generosidade e amizade incondicional.

"Não consigo escrever esse texto no passado. Agora à noite, quando você estava fazendo a passagem, eu estava segurando em você e pedindo para que você esteja sempre ao meu lado, me iluminando, me incentivando, me inspirando. Você é tão maravilhoso que fez, com seu marido amado, dois filhos lindos”, concluiu Susana.

Imagens de Paulo com Susana Garcia e da homenagem feita pela diretora após a morte do amigo. Foto: Reprodução

Tatá Werneck

A humorista e apresentadora é uma das amigas de Paulo que mais aparece sentida pela perda do ator. Antes mesmo da morte dele, ela postava frequentes pedidos de oração e vídeos emocionada com saudades do amigo, porém, após a perda do ator, ela viveu um luto intenso. Apareceu muito abalada no dia do velório de Paulo e não conseguiu segurar as lágrimas ao dar um depoimento no programa "Mais Você", do dia 7 de maio. “Ana, peço desculpas, estou tomando força e coragem porque se perdeu um grande amigo. Muito difícil falar sobre ele sem que esteja aqui, ele é um cometa, uma força da natureza, não existe encontrar ele e não ser o melhor dia da vida. O objetivo da vida dele era fazer as pessoas felizes e rirem. Honrem o que aconteceu com Paulo. Não saiam de casa. Lembrem do Paulo como uma história de amor”, contou a artista.

Tatá se ausentou por alguns dias nas redes sociais. Desde que voltou aos stories, já disse algumas vezes que não está bem e sente muita falta do amigo, que às vezes tem até mesmo dificuldade de acreditar que ele se foi.

Quando completou um mês da morte de Paulo, a apresentadora publicou um vídeo emocionante com trechos dos filmes do amigo, em especial um em que ele falava sobre a vida após a morte. “Queria dizer para quem achar esse vídeo, que eu amei a vida, por exemplo. Que eu adorei conhecer vocês. Que eu adorei tudo o que eu fiz, que não me arrependo de nada. Que às vezes eu estou num lugar aqui, agora, melhor do que o seu que achou a fita. Você não sabe”, dizia o ator. “Você estará sempre aqui! Na sua família. Nos seus filhos. Nas obras que ajudou a construir. E na sua arte única! Seus personagens brilhantes. Você está aqui, sim. Eu sonho com você todas as noites. Impossível escrever sobre você e não estar aos prantos. Eu te amo tanto”, escreveu Tatá sobre Paulo em uma das postagens no Instagram.

Imagem de Paulo com Tatá Werneck, da apresentadora durante o vídeo para o programa “Mais Você” e no dia do velório do humorista. Foto: Reprodução

Thales Bretas

“As noites são mais difíceis sem você, meu amor. Agora pelo menos consigo ver seus vídeos e relembrar o furacão que foi, é e vai ser pra sempre em minha vida! Te amo!”. Essa é uma das muitas declarações feitas pelo marido de Paulo Gustavo, Thales Bretas, nas redes sociais. Quase todos os posts de Thales são sobre o marido. Todos acompanham textos emocionantes da dor da perda, da saudade e de uma paixão genuína.

Além das declarações, Thales se mantém afastado da mídia, aproveitando cada segundo que pode com os filhos, Romeu e Gael, e amigos, que segundo o dermatologista, estão ajudando muito nesse período.

Recentemente, Thales voltou ao trabalho e aproveitou para homenagear o amado. Na entrada de sua clínica, ele colocou os dizeres "Amar é ação, amar é arte", uma frase dita por Paulo Gustavo em seu especial de 220 Volts, que foi ao ar em dezembro de 2020.

Apesar da partida de Paulo, Thales deixa claro que o amor dos dois foi eternizado. “Saudades do amor da minha vida! Nossos 7 anos foram muito lindos, intensos, cheios de amor e de planos!!! Como eu queria pelo menos mais uns 50 anos juntos… Mas a vida me deu esses 7 tão especiais! Foram os meus anos mais felizes! Meu amor por você é eterno, te levarei sempre comigo! Obrigado por tudo!! Que sorte a minha ter sido escolhido por Deus e por você pra receber tanto amor, mesmo que por pouco tempo!”, comenta ele nas redes sociais.

Imagem de Paulo com Thales no casamento dos dois, da flâmula feita em homenagem ao humorista e de um passeio de Thales com os dois filhos após a partida de Paulo. Foto: Reprodução